Notícias

Velório de crianças assassinadas por vizinho por causa de barulho é marcado por muita comoção

A polícia segue investigando o caso.

As três crianças que foram brutalmente assassinadas no final da noite sábado (29), na cidade de Santa Luzia, localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), foram veladas nesta segunda-feira (31), no cemitério Nossa Senhora do Carmo.

PUBLICIDADE

A cerimônia de despedida foi marcada por muita comoção, as crianças foram identificadas como Victoria Danielle, de 11 anos, Victor Daniel, de 9 anos e André Felipe, de 7 anos, foram sepultadas por volta das 15h.

Crianas mortas em Santa Luzia so veladas em funerria da cidade Foto Lucas Franco TV Globo

O padrasto de duas das crianças e pai de um dos meninos, identificado como Ronaldo dos Santos, de 39 anos, também foi assassinado durante o atentado, será sepultado na cidade de Janaúba que fica localizada a cerca de 557 km de Belo Horizonte.

PUBLICIDADE

O assassino confesso, Gustavo Borges, de 25 anos, é primo de Ronaldo.

Gustavo morava no andar de cima de onde as vítimas moravam, ele entrou pela janela da residência e cometeu a chacina, segundo ele as crianças faziam muito barulho e teria sido essa motivação.

Continua…

De acordo com as informações da Polícia Militar de Minas Gerais, Gustavo invadiu a casa dos parentes quando todos estavam dormindo, ele pegou uma faca, matou primeiro o primo e em seguida as crianças.

PUBLICIDADE

Quando a mãe das crianças chegou do trabalho por volta das 6h da manhã encontrou os corpos das vítimas.

Ao confessar o crime Gustavo afirmou que não se arrependeu do que fez:

“Não me arrependo, porque foi uma coisa que limpou a minha vida. Ele fez eu perder o meu emprego. Ele sempre ficava procurando briga. Deixava as crianças fazer barulho até de madrugada”, afirmou o criminoso.

A polícia segue investigando o caso.

PUBLICIDADE

Sobre o Autor

Fabiana Batista Stos

Jornalista digital, com mais de 10 anos de experiência em criação de conteúdo informativo e imparcial. Somente a imprensa livre tem o poder de defender os interesses e a liberdade do cidadão.