Notícias

Policial penal é identificado como um dos seguranças envolvidos na confusão que resultou no óbito de mulher atropelada

Órgão confirmou informação e comunicou afastamento.

ANÚNCIOS

A morte de Daiane de Jesus Oliveira, aos 28 anos de idade, chocou a cidade de Cascavel (PR). A mulher foi atropelada na frente de uma boate, após ter sido agredida e deixada no meio da rua por seguranças do estabelecimento.

Câmeras de segurança da boate flagraram o momento em que Daiane foi agredida, depois o momento em que ela é derrubada no chão e deixada no meio da rua. Mais de uma pessoa testemunha a cena, mas nada fazem.

Depois, outras pessoas pessoas deixam a boate e avistam a mulher caída no meio da rua. Mesmo havendo um óbvio risco, nenhuma das testemunhas, ou dos seguranças envolvidos na confusão, toma nenhuma atitude.

Enquanto um grupo de pessoas observava Daiane caída, sem reação, no meio da rua, um carro se aproxima aparentemente em alta velocidade e arrasta a vítima. Daiane não teve chance de ser socorrida e morreu no local.

ANÚNCIOS

A polícia foi acionada e investiga o caso. Uma das partes da investigação é identificar o motorista do carro, que chegou a ser sinalizado por testemunhas para reduzir a velocidade. O homem ainda não foi identificado.

No entanto, os seguranças envolvidos na confusão original já foram identificados. Um deles é policial penal e foi afastado do cargo enquanto duram as investigações. Ele seria um dos seguranças da boate.

Por meio de nota, a Polícia Penal do Paraná confirmou que trata-se de um policial da instituição e afirmou que ele permanecerá afastado.

Sobre o Autor

Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.