Mundo

Casal decide viajar pelo mundo após descobrir que filhos perderiam a visão: ‘memórias visuais’

Três das quatro crianças receberam diagnóstico.

Descobrir que seus filhos podem sofrer com um problema de saúde mais cedo ou mais tarde é certamente uma dor indescritível para qualquer pai ou mãe. Diante de situações assim, é impossível prever que tipo de reação uma pessoa poderia ter.

PUBLICIDADE

Para o casal de canadenses Edith Lemay e Sebastien Pelletier, a notícia foi triplamente dolorosa. Pais de quatro crianças, eles descobriram que três deles podem vir a perder a visão, já que sofrem de uma doença chamada retinite pigmentosa.

A primeira descoberta foi com a filha mais velha, Mia, quando a criança tinha apenas um ano. Depois dela, o casal ainda teve Leo, de 9 anos, Colin, com 7, e Laurent, com 5 anos; Colin e Laurent receberam o mesmo diagnóstico, em 2019.

Não existe cura para o problema e a expectativa dos médicos é que as crianças comecem a ter problemas de vista e há o risco de perda total da visão na meia-idade. “(…) não sabemos o quão rápido isso vai acontecer, mas sabemos que eles podem ficar completamente cegos na meia-idade“, desabafa o casal.

PUBLICIDADE

Veja a seguir as fotos do Instagram da família.

O casal então começou a incentivar as crianças a aprenderem algumas habilidades que serão úteis quando perderem a visão, como leitura em braille e outras habilidades. Foi quando o médico especialista da família sugeriu que o casal estimulasse memórias visuais das crianças.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Plein Leurs Yeux (@pleinleursyeux)

Edith e Sebastien levaram a sugestão a sério e decidiram viajar com os filhos pelo mundo. Parte da viagem é feita com a kombi da família. “E vou encher a memória visual dela com as melhores e mais belas imagens que puder“, afirma Edith.

PUBLICIDADE

Sobre o Autor

Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.