Mundo

Após se entregar à polícia e confessar maus-tratos contra sua bebê, mãe declara: ‘não a amava’

Mãe confessou a polícia que injetava produtos em sua bebê por não a amar.

ANÚNCIOS

Um caso muito triste e revoltante aconteceu em Istambul, na Turquia. Uma mulher se entregou a polícia e confessou o crime contra a própria filha. Ela declarou injetar na bebê água sanitária e sabão líquido. As aplicações aconteciam com frequência, desde que a criança tinha um mês de vida.

A verdade veio à tona quando a bebê estava com 18 meses, esta mulher chamada de Elif K, confessou para a polícia que torturava sua filha, as agressões começaram quando ela estava com um mês de vida.

A mulher declarou que por várias vezes isto aconteceu, após agredir a filha ela a levava para o hospital, a criança passava por tratamento e era liberada para ir para casa, onde a mulher continuava a injetar os produtos na criança. Inclusive, Elif K confessou, que até mesmo no hospital, enquanto a criança recebia o tratamento médico, ela chegou a fazer tais atos, aproveitando de momentos em que ficava sozinha com a criança, para que ninguém viesse a perceber o que acontecia.\n\nElif, morava com o seu esposo, Eray K, a bebê e mais dois filhos, a mulher procurou a polícia para confessar o crime, quando a criança foi internada pela terceira vez por conta dos atos que a mãe fazia contra ela.

Eray, o pai da bebê, foi quem levou a criança ao hospital na primeira vez, os médicos examinaram a criança que estava com os ouvidos muito machucados, mas não identificaram o problema que estava acontecendo. Ao retornar para casa, sua condição de saúde piorou, ela estava com 9 meses de vida e foi encaminhada para o hospital Istanbul University Medicine Faculty.

Ao ser examinada, diagnosticaram a criança com uma fratura no crânio, a criança também estava com machucados espalhados pelo corpo, devido a estas condições, o hospital acionou a polícia, eles já desconfiavam dos pais. Portanto, a mãe da bebê foi interrogada e liberada, ela conseguiu convencer aos policiais sobre sua inocência.

ANÚNCIOS

Aos 18 meses, a criança novamente ficou internada, desta vez no Hospital Kanuni Sultan Suleyman, seu estado de saúde estava mais grave, foi então que os médicos proibiram a mãe de ficar junto com a criança, e, ela começou a reagir, sua saúde teve uma melhora notável.

Os médicos estavam desconfiados de que algo de errado acontecia naquela família, novamente a polícia foi acionada, e Elif confessou os maus-tratos durante todo tempo. Elif será julgada, e quanto a bebê, ela está vivendo com o pai e passa muito bem, sua saúde melhora a cada dia.

 

ANÚNCIOS

Sobre o Autor