Diversidades

O que a Bíblia tem a dizer sobre o aborto; é pecado ou não

O que a Bíblia tem a dizer sobre o aborto.

ANÚNCIOS

Quando se trata de questões polêmicas, como o aborto, frequentemente as opiniões são divididas entre religiosos fundamentalistas e defensores de um Estado laico que possa garantir as liberdades individuais.

Diante disso, na perpsectiva cristã, a Bíblia não chega a abordar diretamente o tema do aborto, o que resulta em várias interpretações que são tomadas por estudiosos e líderes religiosos.

Alguns argumentam que passagens como as do livro do profeta Jeremias e dos Salmos indicam uma valorização da vida que deve ocorrer desde do nascimento.

Em Jeremias, é dito que Deus conhece e santifica o indivíduo ainda no ventre materno, destacando a importância da vida humana desde sua concepção.

ANÚNCIOS

No salmo 139, também é enfatizado que Deus vê o corpo em formação antes mesmo de estar completamente desenvolvido na barriga da mãe. E para o padre Renato Gonçalves da Dilva, mestre em teologia, essas passagens reforçam o valor da vida humana.

Para ele, se trata de algo decidido por Deus desde antes da concepção. “Em outras palavras, a criação de uma vida humana é uma decisão divina realizada de uma vez por todas e que se atualiza sempre, não importando as circunstâncias do mundo humano”, diz.

Contudo, a interpretação dos textos não é unânime. Outros católicos e estudiosos defendem que a Bíblia não tem uma base clara o suficiente para condenar o aborto como um pecado, abrindo pontos para outras interpretações dentro da fé cristã.

Diante disso, as divergências sobre o aborto no contexto religioso giram em torno da definição de quando exatamente a vida humana começa e de como podemos interpretar a Bíblia em relação ao valor da vida.

ANÚNCIOS

Sobre o Autor

Juliana Gomes

Colunista de notícias dedicada a escrever sobre os mais diversos assuntos. Sempre fui apaixonada pela arte da escrita e pela literatura.