Notícias

Mãe denuncia maternidade após queda de bebê pós-parto: ‘Foi negligência’

“Recém-nascida sofre corte na cabeça durante cesariana, causando infecção e internação em UTI; a polícia investiga.”

ANÚNCIOS

Durante um parto cesáreo realizado em 14 de julho, um recém-nascido teria sido acidentalmente cortado na cabeça. A Maternidade Darcy Vargas em Joinville, administrada pela Secretaria de Estado da Saúde de SC, é o local onde ocorreu o incidente.

O pai do bebê, presente no momento da operação, testemunhou o acontecimento. A família afirma que a médica responsável cortou a cabeça do bebê com o bisturi, de acordo com a advogada da família, Stephanie Corazza Moreira.

A equipe médica minimizou o incidente, afirmando que era um corte superficial e que o bebê já tinha sido enviado para sutura. Dois pontos foram feitos para fechar a ferida.

Após a operação, a mãe não teve contato com a filha, o que causou preocupação na família. “Quando a mãe acordou e perguntou sobre o corte na criança, ela ficou desesperada, pois além de não ter a filha nos braços, ninguém havia conversado sobre o que havia acontecido”, disse Corazza.

ANÚNCIOS

A mãe, de 31 anos e residente em Araquari, uma cidade próxima a Joinville, deu à luz no local porque é referência estadual em cesarianas. A mulher teve parto antecipado e deu à luz com 38 semanas de gestação, devido à alta pressão sanguínea e ser portadora do HIV.

Apesar de ter sido liberada, a criança começou a apresentar febre dias depois. Os pais procuraram ajuda médica e foram encaminhados ao Hospital Infantil de Joinville, onde foi identificada uma infecção no bebê.

“Os médicos realizaram exames, incluindo ressonância e ultrassom, e descobriram que o corte atingiu o cérebro e que há risco de morte. A menina passou alguns dias na UTI e ainda está internada”, disse Corazza.

A mãe pretende buscar justiça e responsabilizar a médica que realizou a cesariana. “O maior desejo desta mãe é que nenhuma outra mulher tenha que passar pelo que ela passou”, afirmou a advogada.

ANÚNCIOS

O Hospital Infantil de Joinville confirmou que a bebê está internada e seu estado de saúde é estável. A Polícia Civil e a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina estão investigando o caso.

Sobre o Autor

Paula Vasconcelos

Colunista de notícias dedicada a escrever sobre os todos os assuntos. Sou apaixonada pelo mundo da literatura.