Notícias

Quem é a jovem que confundida com irmã gêmea e perdeu a vida em ataque a tiros após deixar filho na creche, ela se ajoelhou e pediu para não morrer, diz testemunha

O caso segue sob investigação.

ANÚNCIOS

Na manhã desta segunda-feira, 29, ocorreu um crime brutal, na cidade de Caucaia, que fica na Região Metropolitana de Fortaleza, onde uma mulher de 22 anos, identificada como Angela Cruz Braga, foi vítima de disparos de arma de fogo.

Segundo informações apuradas, a vítima ajoelhou-se e suplicou para não ser morta, mas infelizmente foi executada. Familiares relataram que a mulher foi erroneamente confundida com sua irmã gêmea. Além da semelhança física, as duas também possuíam tatuagens parecidas.

De acordo com relatos de testemunhas oculares do assassinato brutal, Angela tinha o hábito de sair diariamente de sua residência para levar seu filho à creche. Nesta, fatídica segunda-feira, após deixar a criança, ela foi surpreendida por dois indivíduos em uma motocicleta, os quais efetuaram os disparos de arma de fogo.

De acordo com familiares, Angela não possuía qualquer envolvimento em atividades criminosas e estava se dedicando aos estudos para um concurso da Polícia Militar do Ceará (PMCE).

ANÚNCIOS

Recentemente, ela havia expressado seu interesse em ingressar na instituição. Os parentes alegam que o verdadeiro alvo do ataque era sua irmã gêmea. Essa versão foi compartilhada por familiares que preferiram manter o anonimato.

Ainda não há detalhes sobre os motivos que levaram ao cometimento desse crime. As autoridades policiais não divulgaram se já identificaram os suspeitos responsáveis pelo ataque contra a jovem mãe, que fugiram imediatamente após o ocorrido.

Até o momento, não há informações disponíveis sobre os arranjos para o velório e sepultamento de Angela.

Sobre o Autor

Fabiana Batista Stos

Jornalista digital, com mais de 10 anos de experiência em criação de conteúdo dos mais diversos assuntos. Amo escrever e me dedico ao meu trabalho com muito carinho e determinação.