Curiosidades

Professora que adotou índio com Síndrome de Down afirma que aprende coisas novas todos os dias

Beatriz também falou um pouco sobre o preconceito e revelou se sentir extremamente triste com o isolamento de seu amado filho adotivo. Explicou que os adultos começam a expor o preconceito contra o garoto e pedem para que seus filhos não fiquem perto, por medo de acontecer alguma coisa ruim.

PUBLICIDADE

Porém, a psicopedagoga afirma que Paulo é uma criança calma, gentil e muito carinhosa, que jamais teve qualquer tipo de problema com o índio. Aproveitou a oportunidade para deixar claro que seu filho sabe que ela não é sua mãe biológica, porém, aceita bem as condições.

Antônio ganhou um aparelho auditivo aos 7 anos de idade para ser capaz de se comunicar melhor, mas não gosta muito de usar por causa do barulho, explica Beatriz. Para aprimorar sua comunicação, ele faz um curso de Libras para evoluir.

PUBLICIDADE