Curiosidades

Não adianta a luta diária para educar os nossos filhos se eles assistirem ao Felipe Neto, diz jornalista

Jornalista Rita Lisauskas fala a respeito dos vídeos criados por Felipe Neto

O Youtuber Felipe Neto tem sido atacado pela mídia e pelas redes sociais nos últimos tempos. Enquanto uma legião de jovens e adultos são apaixonados pelos vídeos do criador de conteúdo, outras pessoas tem se posicionado contra o trabalho que o rapaz desenvolve na web.

PUBLICIDADE

Na coluna de Rita Lisauskas no site Estadão, ela afirma que a mensagem do rapaz é antiga. É uma mensagem de quem zomba, humilha e grita, é uma pessoa ‘descolada’.

Em sua publicação ela afirma que é só alguém assistir dois ou três minutos de algum vídeo desse Youtuber que é o queridinho das crianças, que os pais iriam perceber que os filhos estão na companhia de um rapaz que presta um desserviço para a educação que os pais se esforçam tanto para dar.

Ela ainda explica que os pais reforçam para os filhos sempre que falar palavra não é algo legal. A colunista desabafa que já conhece a figura do criador de conteúdo e que em determinada ocasião ela foi atacada por ele por causa de um texto que ela publicou. Na mês publicação ela conta que viu o post de uma amiga, a famosa jornalista Mariana Kotscho, onde ela revelava que resolveu dar ‘um basta em casa’. Mariana proibiu os três filhos de assistir aos vídeos de Felipe Neto e conta que se arrependeu por um dia ter pensado que aquilo era ‘coisa de criança’.

PUBLICIDADE

“É danoso! O vídeo ‘o que eu comprei na Disney com 18 mil reais’ é para vomitar. É tudo ruim, valores distorcidos. E sem graça. E ainda tira o sarro do rapaz gordo o tempo todo. Ensinando bullying e preconceito. E cheio de palavrão. Enfim, radicalizei. Vai contra tudo o que prego na educação dos meus filhos. Pais e mães, reflitam! E muita atenção ao que permitimos aos nossos pequenos. São crianças, com caráter em formação. Nada de entregá-los de bandeja aos youtubers, pelo bem do desenvolvimento deles. E pelo bem do futuro da nossa sociedade. Se o seu filho ou filha assiste, assista com ele e veja que de inofensivo não tem nada!” publicou a jornalista em uma rede social.

Lisauskas ainda ressalta que o youtuber grita o tempo todo, xinga, fala palavrões e tenta vender alguns de seus produtos o tempo inteiro durante o vídeo.

E você, o que pensa a respeito de tudo isso? Lembre-se de deixar o seu comentário. Ele é muito importante para a nossa equipe e sempre ajuda no diálogo de temas com relevância para a nossa sociedade.

 

PUBLICIDADE