Notícias

Ela amou o ‘homem errado’ e sua mãe a aprisionou por 25 anos

Uma intrigante história que aconteceu no século 19

ANÚNCIOS

Muitas pessoas nem imaginam, mas existem no mundo, muitas histórias de amor que são tão emocionantes que nos remetem à aqueles clássicos filmes de romance do cinema. Sim, existem histórias reais que são capazes de fazer muitas pessoas chorarem.

A história da jovem Blanche Monnier é uma delas. A história é antiga, mas é contada até hoje. No século 19 as mulheres não tinham liberdade para escolher com quem elas iriam casar. Não adiantava elas se apaixonaram, a escolha final nunca era delas.

As famílias ficavam responsáveis por conseguir um parceiro. Essa escolha era baseada em próprios interesses e nada tinha haver com amor puro, sincero, verdadeiro e bom. Elas eram obrigadas a entrar em um casamento ‘arranjado’.

A história não foi muito diferente para Blanche, ela havia se envolvido emocionalmente com um advogado que fracassou em seus negócios. A família dela não aceitava o namoro entre eles. Mas, Blanche era verdadeiramente apaixonada pelo rapaz.

Porém, a mãe de Monnier havia preparado um plano e decidiu por em prática, pois ela não aceitava de forma alguma que sua filha se envolvesse com um advogado sem sucesso.

ANÚNCIOS

De um dia para o outro a jovem desapareceu. Ninguém sabia explicar o que havia acontecido com ela. Inicialmente a família se mostrou entristecida. Como ficaram sem notícias, decidiram continuar a vida e superar o desaparecimento de Blanche.

Blanche havia desaparecido em 1876. Muitos anos se passaram sem que ninguém tivesse qualquer tipo de notícia da jovem. Foi então que um dia a procuradoria geral de Paris recebeu uma carta misteriosa. O conteúdo da carta era um tanto intrigante.\n\nNa carta estava sendo revelado que a senhora Monnier teria mantido sua filha em cativeiro. Ela ficou presa de modo desumano dentro de sua própria casa.

ANÚNCIOS

Diante dos fatos as autoridades decidiram averiguar as informações e ficaram perplexos com o que conseguiram descobrir. Eles fizeram uma varredura na casa da senhora Monnier e perceberam que havia uma porta bem trancada. Após abrirem a porta eles se depararam com a jovem Blanche em um quarto escuro e de condições precárias.\n\nNo local havia alimentos espalhados por todo o lado. Os ratos eram companhia constante da jovem.  Ela estava completamente desnutrida e pesava apenas 25 kg.

A senhora Monnier fazia propostas para a filha e dizia que se ela aceitasse a nunca mais se encontrar com o seu grande amor ela poderia ser livre, porém todas as vezes ela recusou.

ANÚNCIOS

A senhora Monnier morreu de um ataque cardíaco antes de receber sua sentença pelo crime que cometeu. O irmão de Blanche foi condenado. A jovem Blanche terminou seus dias de vida em um sanatório e faleceu em 1913.

 

Sobre o Autor