Notícias

De incesto a zoofilia, conheça os 11 bafões do livro de Andressa Urach

As piores polêmicas que Andressa se envolveu, descritas em seu seu livro: “Morri para viver”

ANÚNCIOS

Que Andressa Urach vivia um mundo de polêmicas, isso não é novidade para ninguém, recentemente a ex-modelo e ex-Miss Bumbum quase perdeu a vida por causa dos implantes de hidrogel e metacril que fez em suas coxas.

Hoje Andressa vive uma nova realidade, convertida ao evangelho ela decidiu contar sua história no livro que escreveu: “Morri para Viver”. A autobiografia tem o relato de diversas histórias que deixaram os leitores chocados.

Andressa faz um alertar as novas candidatas a musas sobre a verdade que está escondida por trás do mundo da fama. Para aquelas que pensam que estarão livres de se envolver com todo o tipo de pessoas mal-intencionadas estão completamente enganadas, já que o sucesso traz um poder difícil de ser controlado, quanto mais tem, mais se quer.

Vamos conferir agora alguma das polêmicas mais impressionantes do livro de Andressa:

1. Abuso sexual por avô adotivo

ANÚNCIOS

Andressa Urach disse que nasceu quando sua mãe tinha apenas 14 anos. Seu pai abandonou sua mãe e ela três anos depois, foi morar com outro homem e Andressa ganhou novos avós. Esse avô adotivo teria abusado dela durante cinco anos, até sua esposa o pegar em flagrante, abusando da criança.

2. Drogas

Com 11 começou a fumar cigarros e aos 13 já era usuária de maconha. Em sua vida usou diversas substâncias, como a cocaína e o álcool. Sua mãe descobriu mandou que ela fosse morar com o pai.

ANÚNCIOS

3. Sexo com irmão

Ela foi morar com o pai aos 14 anos e lá teve sua primeira relação sexual consentida com seu meio-irmão, que era dois anos mais velho do que ela e com quem Andressa saía para as baladas, voltando de uma festa bêbados, eles acabaram transando e foi sua primeira.

4. Zoofilia

Uma descrição perturbadora que foi feita por Andressa no livro é o relato de como atingiu o orgasmo pela primeira vez: com lambidas de um cachorro em suas partes íntimas. O caso aconteceu antes do primeiro encontro com seu meio-irmão e foi com o cão de uma amiga da rua em que ela morava.

ANÚNCIOS

5. Overdose

Andressa Urach contou que teve três overdoses em sua vida, sendo a primeira ainda em sua adolescência.

6. Primeiros passos na prostituição

Aos 21 anos ela começou a trabalhar apenas como stripper em uma boate, mas descobriu que poderia ganhar muito mais dinheiro se prostituindo. Para evitar a exposição de seu nome, passou a adotar o pseudônimo de Ímola, por conta de suas curvas.

7. A vida como garota de programa

\n\nAndressa Urach contou que chegava a cobrar até R$ 15 mil por hora para atender os mais variados tipos de ricaços do Brasil e do mundo.

8. Cristiano Ronaldo

Uma das maiores polêmicas em que se envolveu foi o programa com Cristiano Ronaldo. Ela relata que o craque do Real Madrid que agora joga na Juventus, contratou seus serviços enquanto ele ainda namorava a modelo Irina Shayk. No livro, ela dá detalhes de tudo, como conheceu o jogador e de como ele a ameaçou depois que o caso veio à tona.

9. Orgias e sadomasoquismo

Andressa conheceu o mundo sádico na prostituição e se tornou adepta do sadomasoquismo. Ela passou a ter prazer através da dor, gostava de receber e aplicar “castigos” em seus parceiros. A ex-modelo participou de muitas orgias apenas para ficar perto de pessoas famosas e pegou gosto pela coisa depois de um ator da Globo, ter deixado sinais de mordidas em seu coro cabeludo.

10. Ameaça de morte

No livro ela conta como ela e uma amiga foram obrigadas por um chefe do tráfico a ficarem ajoelhadas enquanto faziam um programa com ele que estava drogado e teria colocado uma arma na testa de Andressa falando que ela merecia morrer.

11. Magia negra

Seu envolvimento com magia negra foi muito forte, diferentes tipos de macumba e magia negra. Em um dos pactos envolvia a doação de uma garrafa de champanhe para a pomba-gira a cada 1.000 reais que ela ganhasse com prostituição, o pacto era para conseguir o homem que ela desejasse.

Essas e outras histórias você pode ler na autobiografia de Andressa Urach, “Morri para viver”.

 

Sobre o Autor