Diversidades

Casais que brigam por ‘quase tudo’ são os mais apaixonados; confira

Briguinhas constantes são motivo de preocupação para muitos casais apaixonados, mas segundo estudo, se de forma moderada, elas podem representar uma grande afetuosidade entre os parceiros

Brigas constantes são motivo de preocupação no relacionamento para muitos casais apaixonados, mas de acordo com estudo, se de forma moderada, elas podem representar uma grande afetuosidade entre os parceiros, é normal que durante o período em que se fica aborrecido, exista uma preocupação com o rumo da relação, mas se as brigas não ultrapassam os limites do respeito e do bom senso, ai tá de boa, até servirá para apimentar a relação, que muitas vezes cai na rotina.

PUBLICIDADE

Um exemplo disso é que depois de uma briga,é mais gostoso fazer amor, geralmente é cheio de paixão e desejo, faz com que os dois se entreguem demonstrando que maior do que qualquer discussão ou  problema, o carinho e amor são mais importantes.

Muitas vezes, existem males que vem para bem; uma briguinha ali ou acolá, pode ajudar a fortalecer sua relação, acontece nos relacionamentos um período de paixão. Sentimentos intensos e cheios de calor e impulsos. Para alguns esse período dura mais ou menos tempo, antes de vir o amor mais calmo, mas em todos os casos, as pessoas discutem mais, com quem mais importa, justamente porque esperam mais um do outro.

Só que como muitas vezes ainda estão se descobrindo, isso gera atritos. Mas se não for nada exagerado, quer dizer que a pessoa é tão importante para você que não consegue ficar indiferente quando algo a incomoda ou é desaprovado.Se depois da briga, ao se entender novamente com o parceiro, você sente alívio e satisfação, e percebe que a outra pessoa se sente da mesma forma, isso só demonstra que os dois não querem ficar longe, querem apenas alinhar as coisas.

PUBLICIDADE

Coisa que os brigões não podem reclamar é de relação morna. Vivem no nível máximo de intensidade e sentem juntos emoções fortes e marcantes.A energia movimentada entre a discussão e a reconciliação, certamente, acaba com qualquer rotina, essa sim uma inimiga mortal das relações amorosas.Pense na discussão sem procurar culpa somente no outro Aproveite cada discussão para pensar de que forma você pode melhorar como pessoa.

Respeite os limites do outro e os seus, e entenda que cada pessoa é única e tem seu modo de reagir e agir, mas se o interesse de ter um “amor para sempre”, for dos dois, vocês juntos, encontrarão um jeito. Existe uma verdade absoluta, e que os dois devem ter sempre em mente, se querem que tudo funcione da melhor forma possível: “alguém vai ter que ceder“, e não pode ser sempre a mesma pessoa. Existe um ditado que diz que “quem Briga, ama”. Na maioria dos casos, quando alguém realmente se importa, e tende a brigar e dar opinião.