Curiosidades

Atriz passa mal durante a cena de “manifestação de encosto” na novela Jesus

A atriz revelou que se sentiu mal na gravação de uma das cenas de possessão e deixou as gravações.

A atris Day Mesquita 32 anos é considerada uma das estrelas da dramaturgia da emissora Record, estreando sua quarta novela no elenco de Jesus no papel de Maria Madalena. Sua personagem é relacionada a sexo e prostituição e influenciada não só por um, mas por sete demônios.

PUBLICIDADE

A cena em que o personagem Jesus, interpretado por Dudu Azevedo, fará um exorcismo em Maria Madalena (Day Mesquita), irá ao ar nesta quinta-feira (15). Em entrevista ao Notícias da TV, a atriz revelou que se sentiu mal na gravação de uma das cenas de possessão e deixou as gravações com o seu corpo todo travado.

“É uma cena muito intensa, e eu me entreguei mesmo, para fazer com verdade. Então fiquei completamente travada, com o pescoço dolorido. Além do cansaço físico, também é uma exaustão emocional, porque tenho que trabalhar uma energia pesada, com muito ódio, muita raiva”, falou.

PUBLICIDADE

Para interpretar Madalena possuída Day não se inspirou em nenhuma sessão de descarrego, ela preferiu buscar inspirações no cinema.

PUBLICIDADE

“O Edgard [Miranda, diretor da novela] conversou muito comigo, explicou que queria um viés de filme de terror, algo mais cinematográfico. Então fui ver O Exorcista [1973], esses clássicos do gênero”, disse.

Com a expulsão dos demônios feita por Jesus a personagem Maria Madalena se libertará do domínio de Satanás, e terá uma virada na novela bíblica.

“É uma nova fase para ela, e para mim também. Agora vou contracenar mais com o Dudu, com a Claudia Mauro [que vive Maria], acabo tendo cenas um pouco mais leves”, contou.

Ela inclusive, passará a contracenar mais uma vez com o ator Petrônio Gontijo, que na novela é o apóstolo Pedro.

PUBLICIDADE

Day aparecerá novamente como a personagem na continuação de Nada a Perder no cinema que conta a história de Edir Macedo, prevista para ser lançada em abril de 2019. Por enquanto, ela diz que não dá bola para seu status de estrela da Record.

“Eu prefiro não pensar nisso. O que eu vejo é que tenho 14 anos de carreira, fico feliz por ter um trabalho reconhecido. É um ofício como outro qualquer, mas que seja sempre assim e que eu possa viver dessa arte e fazer o que eu gosto”, conclui.