Notícias

Após denúncia no caso envolvendo o menino Édson Davi, Polícia aborda casal com criança parecida

As autoridades estão recebendo denúncias sobre o caso Édson Davi e continuam a investigar todo o caso envolvendo o menino.

ANÚNCIOS

Mais de um mês após o desaparecimento do menino Edson Davi, na praia da Barra da Tijuca, novos depoimentos indicam que tanto o pai da criança quanto um funcionário da barraca teriam visto o menino na água ou na beira do mar na tarde em que ele sumiu.

A Polícia Civil segue a linha de investigação de afogamento, considerando que Edson Davi pode ter sido vítima das condições perigosas do mar, com bandeiras vermelhas indicando que não era seguro nadar.

Funcionários de barracas vizinhas alertaram o menino sobre os riscos, mas ele pediu uma prancha de surfe emprestada antes de desaparecer.

Imagens mostraram Edson Davi na beira d’água pouco antes do sumiço. As principais hipóteses são de que ele tenha sido levado pela correnteza ou que o corpo esteja preso nas pedras do Quebra-Mar.

ANÚNCIOS

“O próprio pai afirmou isso em suas declarações, não havia visão do mar pelo desnível”, declarou a delegada responsável pelo caso, diante do ocorrido.

Apesar de denúncias indicando que Edson Davi teria sido visto em diferentes locais após o desaparecimento, nenhuma delas se confirmou.

A Polícia Federal chegou a abordar um casal com uma criança parecida com a vítima em um avião, mas não era Edson Davi. O pai do menino não atendeu às ligações para comentar o caso.

A delegada responsável pelas investigações ressaltou que nunca houve suspeita de sequestro e que as evidências apontam para o afogamento

ANÚNCIOS

Sobre o Autor

Juliana Gomes

Colunista de notícias dedicada a escrever sobre os mais diversos assuntos. Sempre fui apaixonada pela arte da escrita e pela literatura.