Notícias

Vídeo: Cidade de Maringá é engolida por tempestade de poeira, rajadas de vento de mais de 90 km – Imagens viralizam

Moradores ficaram assustados com a tempestade.

Neste sábado (29), uma tempestade de poeira engoliu a cidade de Maringá, localizada no interior do Paraná.

PUBLICIDADE

No final da manhã o céu escureceu e parecia o início da noite, moradores da cidade registraram fenômeno através de fotos e vídeos.

De acordo com o Climatempo, a tempestade de areia com rajadas de vento que chegaram a mais de 92 km por hora começou por volta de 11h30.

Rapidamente a tempestade avançou pela cidade e deixou os moradores assustados.

PUBLICIDADE

Ainda segundo o Climatempo, este tipo de tempestade de poeira se forma através de um fenômeno conhecido de frente de rajada, que tem como principal características a combinação da poeira acumulada durante muitos dias de estiagem com rajadas de ventos fortes que acontecem antes da precipitação das chuvas.

Fenômenos como este estão cada vez mais comuns e já atingiram várias cidades e diversos estados do Brasil.

Veja a seguir os vídeos e as fotos.

A temperatura máxima para este sábado em Maringá era de 32 graus e a mínima foi de 21graus.

PUBLICIDADE

As altas temperaturas podem provocar tempestades nesta época do ano, a primavera tem como uma de suas características as pancadas de chuva pois é uma estação de transição para o verão.

As imagens são impressionantes confira o vídeo e as fotos:

Para ver o vídeo CLIQUE AQUI!

Tempestade de poeira atinge Maring Foto reproduoRPC

(Tempestade de poeira atinge Maringá — Foto: reprodução/RPC)

PUBLICIDADE
Tempestade de poeira atinge Maring Foto reproduoRPC

(Tempestade de poeira atinge Maringá — Foto: reprodução/RPC)

Tempestade de poeira atinge Maring Foto Gustavo Mirandacolaborao

(Tempestade de poeira atinge Maringá — Foto: reprodução/RPC)

Segundo a Defesa Civil de Maringá, não houve estragos por causa da tempestade de areia.

Em caso de tempestades abrigue-se um local fechado, como por exemplo, um carro, nunca se abrigue embaixo de árvores e se estiver em campo abeto o correto é se agachar e colocar a cabeça sob os joelhos.

Sobre o Autor

Fabiana Batista Stos

Jornalista digital, com mais de 10 anos de experiência em criação de conteúdo informativo e imparcial. Somente a imprensa livre tem o poder de defender os interesses e a liberdade do cidadão.