Notícias

‘Tiveram que carregar ela no lençol: síndico de prédio revela cena bárbara com jovem que morreu após relação com jogador

Garota morreu minutos após passar mal na casa de Dimas Cândido.

ANÚNCIOS

A morte de Lívia Gabriele da Silva Santos continua sendo investigada pela polícia de São Paulo.A jovem, que tinha 19 anos de idade, foi a óbito minutos depois de passar mal enquanto tinha relações íntimas com o jogador Dimas Cândido de Oliveira Filho, de 18 anos.

Lívia e Dimas teria se conhecido através do Instagram e marcaram de se encontrarem no apartamento dele, em Tatuapé, Sao Paulo. No local, os dois tiveram relações sexuais que, segundo a defesa do rapaz, ocorreu com consentimento da estudante.

Ela teria passado mal durante o momento íntimo. Dimas alega que entrou em contato com o serviço de emergência ao perceber que Lívia havia passado mal e desmaiado.

Lívia Gabriele foi derrubada durante o resgate

O resgate de Lívia foi feito pelo elevador do prédio onde Dimas mora. De acordo com Luís Latoreira, o síndico do local, os socorristas derrubaram a estudante enquanto a transportavam. Para ele, houve despreparo por parte dos profissionais.

Segundo o síndico, os socorristas tiveram dificuldades para estacionar a ambulância e, ao retirarem Lívia do quarto de Dimas, a deixaram cair. As imagens das câmeras de segurança do prédio foram entregues à polícia e serão analisadas para apurar as informações.

ANÚNCIOS

“Não conseguiram levar a maca, eles tiveram que descer carregando a menina em um lençol. No caminho, ainda deixaram ela cair no chão. Em vez de levar a maca até a porta do elevador, deixaram na ambulância, então tiveram que carregar ela no lençol do elevador até lá”, explicou Luís.

Lívia morreu depois de uma ruptura no saco de Douglas. Ela sofreu hemorragia e quatro paradas cardiorrespiratórias. O caso é investigado como morte suspeita.

Sobre o Autor

Aurilane Alves

Colunista dedicada principalmente a assuntos como atualidades do mundo inteiro, fofocas das celebridades, curiosidades e etc.