Curiosidades

O que fazer quando seu filho engole objetos ou coloca-os no nariz e no ouvido

Os primeiros nos de vida do pequeno são cheios de descobertas e a curiosidade natural faz com que muitas crianças levem objetos, de diferentes tamanhos, à boca.

A atenção dos pais e dos cuidadores de crianças com idade entre 6 meses a 3 anos de idades deve ser redobrada, pois essa faixa etária é a mais comum para engolir objetos. Os brinquedos  pequenos, moedas  e outras miniaturas são famosos por causarem problemas, assim como balas duras, amendoim e pipoca, grãos como feijão, arroz e milho. Sinais de aviso de que a criança engoliu algo perigoso são tosse, engasgo, dificuldade em engolir e vômito. Isso requer muita atenção!

PUBLICIDADE

A primeira coisa a se fazer é tentar manter a calma

Essa é a primeira recomendação, tentar a todo custo manter a calma, os médicos são unânimes quanto a isso, o perigo está em aspirar os objetos pelo nariz ou pela boca. A depende de onde se instalou o objeto depois de aspirado ou engolido,pode haver graves consequências, nesse caso as complicações podem começar horas depois do acidente. Por isso é primordial que leve a criança ao hospital.

PUBLICIDADE

Não faça nenhuma manobra em casa

Geralmente é mais perigoso o resultado das manobras que dos objetos engolidos, exceto se o bebê apresentar sinais de asfixia, falta de ar ou sufocamento, como ficar roxa e não conseguir respirar. Até os 4 anos, o fígado e o baço da criança são proporcionalmente maiores do que no adulto e, ao comprimi-los sem conhecimento adequado, pode ocorrer uma ruptura nesses órgãos. Por isso, se a criança conseguir respirar, mesmo que com dificuldade, é melhor levar ao hospital o mais rápido possível.

PUBLICIDADE

Fique esperta

Observe suas crianças o tempo todo, crianças até 2 anos de idade se encanta com tudo, tudo que brilha, ou que é colorido, tudo que chama a atenção dos pequenos é perigoso, brinquedos que soltam peças pequenas, moedas, botões, caroços de feijão, de arroz, bexiga, e até alfinete, esses são os objetos campeões em acidentes com crianças. mais perigosos e constantes.

Todo cuidado é pouco!

Os médicos alertam que crianças que já colocaram objetos no ouvido ou no nariz tendem a repetir esse comportamento e existem casos em que o acompanhamentos psicológico é até indicado pois as repetições acontecem de modo sistêmico em algumas crianças, ainda não se tem uma causa definida para tal comportamento.

PUBLICIDADE