Curiosidades

Estudo sugere risco maior de alzheimer entre aqueles que tiram ‘meleca’ do nariz

Dica é evitar a prática, entenda porque.

Uma das práticas mais comuns, mas também mais condenadas, é o ato de limpar o nariz. Quem nunca cutucou o nariz para tirar meleca, que atire a primeira pedra. É algo natural e vai acontecer de vez em quando, por mais que você não queira admitir.

PUBLICIDADE

Agora o que ninguém fazia ideia, ou pelo menos a população comum, é que esse hábito pode estar associado com um risco maior de alzheimer. Isso mesmo que você leu. Tirar meleca do nariz pode te tornar mais vulnerável a perda cognitiva.

A tese é apresentada em um artigo publicado na revista Scientific Reports. Os pesquisadores da Universidade Griffith, da Austrália, concluíram que a prática pode te deixar mais vulnerável a Chlamydia pneumoniae,  uma bactéria que é conhecida por causar problemas respiratórios.

Essa bactéria é conhecida por gerar problemas respiratórios, mas também já havia sido identificada em pacientes com doenças degenerativas, do âmbito cognitiva, as chamadas “demências”.

PUBLICIDADE

Segundo a pesquisa, a bactéria pode afetar o cérebro e o nariz seria um caminho prático para esse acesso. Por isso, cutucar o nariz é uma péssima ideia porque fazendo isso você também remove os pelos, que deveriam funcionar como um filtro.

Isto é, a remoção dos pelos do nariz pode prejudicar diretamente o sistema imunológico e isso gera consequências que podem ser devastadoras. Então, uma dica para evitar problemas é limpar o nariz no banho, ao assoa-lo quando a meleca estiver úmida.

Via: metropoles.com