Curiosidades

Beijar bebês recém-nascidos pode ser arriscado, saiba os cuidados que devem ser tomados

Especialistas alertam sobre os riscos.

Rafaela Moreira, é mãe de Gustavo, e decidiu compartilhar em uma publicação viral nas redes sociais um grande desabafo a respeito das pessoas que beijam bebês que não são delas. A mulher pediu encarecidamente na postagem feita no Facebook na sexta-feira passada, dia 04 de janeiro.

PUBLICIDADE

Escreveu que seu filho Gustavo, que mal tinha vindo ao mundo e possuía apenas 17 dias de vida, acabou sendo infectado com herpes depois de ser beijado por uma visita. Moreira declarou tudo para o jornal Extra e sua publicação já passou da casa dos 185 mil compartilhamentos e 25 mil likes.

Ao jornal Extra a mãe explicou que em um dia notou que existiam bolhas no rosto de seu filho e que ele estava chorando muito mais do que deveria. No começo acreditou que existia a possibilidade de se tratar de cólicas, porém, se assustou quando viu as marcas em Gustavo.

De acordo com Rafaela, o rosto do bebê estava todo infeccionado e não pensou duas vezes em o levar até o hospital. Na unidade uma médica examinou o garotinho e concluiu que ele tinha contraído herpes através de um beijo. A profissional aconselhou que logo após o nascimento do bebê, se deve evitar ao máximo as visitas.

PUBLICIDADE

Esta não seria a primeira vez que bebês estão sendo afetados pelo vírus. Há pouco tempo atrás outra mãe decidiu compartilhar nas redes sociais o seu desabafo após perder sua filha por causa do herpes. O fato é que o vírus que para os adultos é praticamente inofensivo, pode ser fatal para os recém-nascidos.

Como vieram ao mundo há pouco tempo, ainda estão formando seus sistemas imunológicos, os tornando vulneráveis ao herpes. Se sabe que nos bebês ele atinge inicialmente o cérebro, por esta razão, é possível notar bolhas em seus rostos.

Essas bolhas podem indicar lesões cerebrais graves e mais tarde o herpes avança atingindo todos os órgãos da criança. Alguns cuidados podem ser tomados para evitar a contaminação como, por exemplo, evitar visitas desnecessárias, evitar o ‘beijo’ e até mesmo aumentar ao máximo a higiene, lavando as mãos sempre que for ter contato direto com um recém-nascido.

 

PUBLICIDADE

Sobre o Autor