Diversidades

Baleia selvagem se lança contra mulher; ela vai às lágrimas ao descobrir o motivo

Os animais também têm sentimentos e essa história comprova isso!

Nan Hauser é uma bióloga marinha, que há a mais de 28 anos mergulha com baleias, em uma de seus mergulhos nas Ilhas Cook, no Pacífico Sul, ao lado da baleias jubarte, ela brincava e alimentava o animal enquanto sua equipe cuidava das filmagens.

PUBLICIDADE

De repente a baleia foi para cima da bióloga e a empurrava insistentemente.“ A baleia ficou inquieta e me empurrava sem parar.”, contou Nan. “Eu tentei fugir uma e outra vez, mas ela continuou com isso. E, finalmente, me empurrou para fora da água em sua barbatana. A baleia continuou colocando o olho ao meu lado e não consegui descobrir o que ela estava tentando me dizer.” declarou a bióloga.

essa agitação da baleia levou cerca de 10 minutos e amedrontou a bióloga, que já pensava que não sairia daquele lugar com vida. “Eu pensei que a equipe da câmera iria acabar filmando minha morte. Confessou a mergulhadora. “Um chicote de uma cauda de baleia sobre você, quebraria seus ossos.” Desabafou.

O que Nan e sua equipe de filmagem não sabia era que além da baleia, existia um outro animal ali. Era um tubarão que estava nas proximidades e a baleia só queria proteger Nan, empurrando-a para fora .“Eu finalmente tirei a atenção da baleia e vi algo nadando muito rápido com a cauda balançando de lado a lado.”, relatou.“Foi nesse momento que percebi que era um tubarão tigre, e era um dos maiores tubarões que já vi na minha vida.” Contou.

PUBLICIDADE

A bióloga então percebeu que a baleia salvou a sua vida, se não fosse toda a movimentação que o animal fez, talvez quando Nan percebesse a presença do tubarão, seria tarde demais.“Eu simplesmente coloquei minhas mãos no meu rosto e comecei a chorar.”, disse Hauser. “Não posso dizer se foram lágrimas de alívio por eu estar viva, ou por ter acabado de experimentar a coisa mais incrível que eu já vi na minha vida.” Emocionou.

Passados alguns dias a bióloga se recuperou do susto e voltou as suas atividades normais, emocionalmente recuperada e agradecida. Felizmente, ela sobreviveu para contar a história… Os animais também têm sentimentos e essa história comprova  isso!

PUBLICIDADE

 

Sobre o Autor