Curiosidades

3 pessoas que morreram por causa de suas roupas

Confira alguns looks perigosos e que podem matar pessoas logo abaixo

As roupas são essenciais para um ser humano, nos dias de hoje é praticamente inaceitável uma pessoa andar sem roupa pelas ruas. Impossível não é, porém, em pouco tempo o indivíduo será abordado por uma autoridade que vai exigir suas vestes.

PUBLICIDADE

A realidade é que as roupas se tornaram uma espécie de segunda pele para os humanos e atualmente muitas tendências e looks ousados jogaram fora o motivo original da invenção das roupas. Se sabe que originalmente elas foram pensadas para proteger o corpo.

Os abusos de algumas pessoas resultaram em consequências graves, confira logo abaixo algumas delas que acabaram conhecendo o fim da vida por causa da escolha das roupas:

1 – O vestido de noiva assassino

PUBLICIDADE

Maria Pantzapolous de Quebec, moradora do Canadá, morreu em agosto de 2012 após tentar seguir uma tendência online. A noiva decidiu que ia fazer o que estava na moda e ‘rasgar’ o seu vestido de noiva para uma bela foto. Ela pulou na água para o clique e acabou perdendo sua vida.

2 – O lenço mortal

 

PUBLICIDADE

Isadora Duncan foi e é considera até os dias atuais uma das maiores dançarinas de todos os tempos, marcando especialmente o século 20. Ela é para muitas pessoas a fundadora da dança moderna e morreu curiosamente aos 50 anos de idade quando passeava em um carro na França.

A dançarina utilizava um lenço vermelho e este mesmo lenço longo agarrou em uma das rodas do veículo. Ela imediatamente foi puxada para trás, quebrou o pescoço e morreu na hora.

3 – Um sutiã que mata

PUBLICIDADE

A questão mais comentada no Brasil atualmente é a respeito da posse de armas de fogo, porém, nos Estados Unidos qualquer um pode adquirir uma arma para se defender durante uma possível emergência. Christina Bond tinha o famoso ‘coldre de sutiã’, um sutiã feito especialmente para carregar uma arma.

Porém, a mulher de 55 anos de idade faleceu após disparar acidentalmente sua arma contra o rosto. Ela tentava ajeitar o coldre quando disparou no olho. Bond foi levada para a unidade médica mais próxima, ficou um dia internada e não resistiu aos ferimentos, a moradora do estado de Michigan faleceu.